terça-feira, 21 de junho de 2022

Tempo de colher


 Desde as 10h14 minutos de hoje dia 21,  que estamos oficialmente no Verão! A estação que muitas vezes associamos a férias e a tempo de descanso, será para nós a época de mais trabalho. Nos próximos meses  iremos dedicar a nossa energia a colher as sementes das espécies silvestres mais emblemáticas da nossa flora para que no próximo Outono novas sementes possam ser semeadas!

A todos os que nos seguem os votos de um bom Verão. Se não a Colher, a Descansar ou a Usufruir. E sobretudo a preparar o que se quererá Semear, daqui a cerca de 3 meses, no início do próximo ciclo!

sexta-feira, 13 de maio de 2022

Renaturalização de solos degradados - Projecto Life Ribermine - Minas do Lousal

 




Tão importante como a conservação e não destruição dos ecossistemas ainda existentes, a  recuperação de solos degradados e a sua urgente renaturalização é, provavelmente, um dos maiores desafios que  enfrentamos. O solo e o coberto vegetal são a base de todos os ecossistemas e sem eles a vida, tal como a conhecemos, simplesmente não existe.  

E se a destruição de solo é relativamente fácil - Infelizmente mesmo em Portugal ela acontece a todo o momento, com justificações perfeitamente triviais e de curto-prazo , a sua recuperação, além de difícil, implica um esforço significativo e requer conhecimento que nem sequer existe. 

Neste âmbito, a recuperação de antigas áreas mineiras, com extensas áreas de escombreiras, acumuladas ao longo de décadas, onde se alterou de forma muito significativa a estrutura do solo e com elevados níveis de acidez e consequentes implicações ao nível dos recursos hídricos, coloca problemas de dificuldade acrescida aos quais, mais cedo ou mais tarde, teremos de fazer frente.

O projecto Life Ribermine, um consorcio que integra instituições de Portugal e Espanha, com o foco na na "Recuperação de habitats fluviais de água doce através da restauração ecológica de minas geomórficas na Península Ibérica", tem precisamente esse objectivo - O de criar conhecimento numa área em que muito pouco ainda foi feito.

Do lado português, o Centro de Ciência Viva do Lousal - Grândola -, juntamente com investigadores da Universidade de Lisboa, dinamizaram com o coordenador (Governo de Castilla-La mancha) e os parceiros (Universidade Complutense de Madrid e equipas de outras universidades espanholas) dinamizaram ao longo dos últimos dois anos, o projeto piloto para a recuperação de  uma área de 1,5 Hectares no qual tivemos o privilégio de poder colaborar.

Os resultados alcançados com a sementeira de uma composição contendo cerca de 20 espécies pioneiras, entre gramíneas e herbáceas com flor, já são visíveis nesta Primavera dispensam muitas palavras. A fotos que partilhamos no inicio deste post falam por si. Numa área, em que pouco mais existia do que algumas espécies arbustivas, com elevados níveis de acidez e em que o solo nem sequer existia, é possivel hoje admirar um prado vibrante de cor e onde outras formas de vidas já se  instalaram.

Abaixo partilhamos algumas fotos cedidas pela Equipa do projecto e que ilustram bem todo o trabalho que foi necessário realizar: a preparação prévia da área, desde a sua limpeza até à sementeira realizada no final de Outubro de 2021,  passando pela modelação do terreno e enriquecimento prévio.

Mas se enquanto fornecedores das sementes utilizadas não poderíamos estar mais felizes por fazermos parte deste projecto pioneiro, enquanto cidadãos a nossa alegria ainda é muito maior e a nossa admiração vai toda para a equipa que teve a capacidade de por as mãos à obra, de correr muitos riscos e fazer pela primeira vez aquilo que nunca tinha sido feito em Portugal!

A todos eles os nossos Parabéns!















domingo, 24 de abril de 2022

O nosso 25 de Abril e a Guerra na Ucrânia

 





Em 2017, há já 5 anos, criámos duas edições especiais a proposito de duas plantas que não sendo nativas de Portugal estavam intimamente ligadas ao nosso pais; os cravos, como flor símbolo da revolução de 1974 e os girassóis como imagem icónica do Sul de Portugal. Estávamos longe de imaginar que 5 anos depois seriam as espécies que faria sentido evocar num momento em que o povo ucraniano luta pela sua independência e liberdade.

Amanhã assinalaremos mais um 25 De Abril e para nós a sua melhor celebração, aqui e agora,  é reconhecer a justiça da luta que o povo ucraniano trava neste momento!

Até ao fim desta invasão que nos fere a todos,  e até que a Ucrânia recupere a sua paz, ofereceremos à Ukraine Helpers 1 Euro por cada pacote vendido de sementes de cravos ou de girassóis. Mensalmente partilharemos aqui de forma publica os valores apurados e entrgues!


sexta-feira, 18 de março de 2022

O Paraiso. Feira de Jardinagem de Primavera em Estoi 2022

 

(Pintura: Paraiso - Adão e Eva no Éden,Lucas Cranach, o velho ( 1473-1553) -  de https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Adam_and_Eve_by_Lucas_Cranach_(I).jpg)

A dois dias da chegada oficial da Primavera, que no nosso hemisfério será Domingo pelas 15.33, chegam-nos por fim os tão desejados dias de cores vibrantes que por todo o lado nos conduzirão aos dias quentes de Verão. O paradoxo de este ano a celebrarmos sabendo que uma guerra se desenrola ao nosso lado é obviamente desconcertante e quase que nos tolhe. E se tínhamos duvidas, sabemo-lo agora de forma amarga, que A Guerra é a evidência de que é o Homem que se auto-expulsa do Paraíso que lhe foi dado para viver. 

Em persa Paraiso significa Jardim murado. Um Jardim que pretenderá sempre ser o reduto de paz e harmonia que contraste com a destruição sempre à espreita. E se nos anos  de paz faz sentido jardinar, nos de Guerra mais ainda. É acreditar que é sempre possivel recomeçar e que dias vibrantes de cor e criação voltarão no Futuro. 

A Feira de Jardinagem que nos dias 26 e 27 de Março ocorrerá em Estoi, à semelhança da Feira de Outono, organizada pela Mediterranean Gardeners - Portugal, é pois uma excelente alibi para voltar a por as mãos na Terra e ter presente que o Paraíso pode existir!

As Sementes de Portugal estarão presentes na banca da Organização com uma  selecção de sementes das espécies mais emblemáticas da nossa flora!

segunda-feira, 7 de março de 2022

Todas as guerras são imorais

 


Dois anos depois do início da pandemia e quando todos nós nos preparávamos para ensaiar um regresso a uma tão desejada normalidade e eis que as nossas vidas são assoladas por uma tragédia de dimensões infinitamente maiores.
Qualquer guerra, seja na Europa, na Síria, no Iêmen ou em África é imoral. Porém esta, uma invasão deliberada de um país em paz por um regime ditatorial que apenas pretende vergar um povo, destruindo cidades e vilas a partir dos céus, é particularmente hedionda. O facto de ser num pais europeu, com quem nos habituámos a conviver, apenas acentua a nossa perplexidade e adesão à causa ucraniana.
Já houve tempos em que às empresas, grandes ou pequenas, se pedia que agissem da forma mais asséptica possivel. Felizmente essa perspectiva tem mudado ao longo dos últimos anos e para nós é da maior relevância expressarmos a nossa total solidariedade. Com o povo ucraniano e com o povo russo que, como nós, amam as suas terras e as vêm ser destruídas pela irracionalidade de uns poucos.
Voltaremos a partilhar posts sobre o que motiva a nossa existência enquanto empresa: a flora autóctone e as suas sementes. Falaremos de plantas que nos interessam, de jardinagem, da explosão de vida que a Primavera trará dentro de semanas. Mas enquanto durar esta invasão, iremos fazê-lo com a tristeza de saber que a 4.000 Kms de Portugal existe um povo que está a pagar com sangue a sua liberdade. A todos os ucranianos, mas também a todos os russos, que hoje são vitimas do regime de Putin, a nossa solidariedade!

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2022

Piornal de Pera - Lagoa dos Salgados

 


Piornal de Pera. Naquela que futuramente será a mais nova área protegida do nosso país - A reserva natural da Lagoa dos Salgados, estende-se um dos maiores piornais que conhecemos e que cobre de branco e com um perfume intenso uma extensa área. O piorno - Retama monosperma, é uma espécie arbustiva de grande porte que hoje pode ser vista um pouco por todo o pais mas que  tem no Algarve as suas populacões originais. É uma espécie leguminosa que, como tal, ajuda a fixar o Azoto. Está perfeitamente adaptada aos períodos secos do nosso clima e, se argumentos faltassem, tem a meio do Inverno uma intensa e prolongada floração que além de alimento para as abelhas nos lembra a proximidade da Primavera!

Nota - Graças a um alerta da Dida Ramos, e por coincidência, hoje dia 18 é o último dia de consultas publicas quer do processo de classificação da área protegida da lagoa dos salgados quer de um empreendimento que se pretende ali fazer. Na pagina Movimento Participativo Lagoa dos Salgados estão os links para os respectivos processos de consulta. AQUI !


domingo, 23 de janeiro de 2022

Inverno: Tempo de descansar e ....semear com cuidado!

Num dia que é de sol na maior parte do país, vestimos hoje as cores mais frias da estação que nos acompanharão até ao início da Primavera. Estando a ser um Inverno suave, e infelizmente mais seco na maior parte do nosso território, não deixa todavia de ser Inverno. E para nós cada estação tem a sua tónica! Embora continue a ser possivel semear em tabuleiros, abrigados em estufas ou dentro de casa, o tempo agora é, sobretudo, de descansar e enraizar. Para que na Primavera que aí vem possamos Usufruir do que já se semeou ! 

E enquanto existir o risco de de geadas, é preferível aguardar mais algumas semanas antes de o fazer directamente na terra!