segunda-feira, 1 de maio de 2017

Dia das Maias


O 1º de Maio é em muitas localidades do centro e sul de Portugal Dia das Maias. Cumprido a preceito, implicaria que ontem tivesse sido colhido um ramo para pendurar antes da meia-noite na porta da casa, garantindo por tradição uma estação de fartura e que o mau-olhado ficasse à porta.

Que Maio é mês de exuberância, é fácil de concluir em qualquer passeio que se faça para fora dos aglomerados urbanos. O que já não é tão claro são as origens mais profundas desta tradição e do seu significado.

Para os Gregos e Romanos Maya era a Deusa da fecundidade e, como tal, da Primavera, tendo-lhe sido consagrado o quinto mês do ano, o que explica, como partilhamos AQUI, que Maio seja ainda hoje o mês consagrado às mulheres. Porém a celebração do início da estação da abundância não foi um exclusivo greco-romano e é claro que outros povos, anteriores ou seus contemporâneos, tinham neste dia uma data central.

No nosso caso e à falta de evidências, o facto de ser celebrado sobretudo nas regiões centro e norte, leva-nos a crer que a tradição das Maias tenha raiz seja céltica. Um povo que cá chegou no I milénio a.c e que se disseminou pela maior parte do nosso território, embora marcando de forma mais significativa o noroeste peninsular, onde hoje as tradições celtas são alvo de uma revitalização assumida.

Que sendo pagãos e obviamente menos organizados que os exércitos romanos tinham a "ciência" de tal forma avançada, que baseados nos ciclos que observavam na Natureza, era para eles óbvio que no nosso hemisfério, o ano começava no fim de Outubro e só existiam duas estações: Um período escuro e invernal que se iniciava aí e um Verão claro de abundância que se assinalava a 1 de Maio, com um festival maior, por ser a altura de maior enegia da estação, designado de Beltane.

2 comentários:

  1. A tradição das Maias está profundamente arreigada nos usos e costumes da gentes do norte de Portugal e da Galiza, que constituem basicamente um mesmo povo e cultura. Não sei onde foi o autor do texto buscar a ideia de que é no centro e sul do país que as Maias são celebrada...

    ResponderEliminar
  2. Caro To Alves, foi um lapso. Obrigado pelo alerta. cumps

    ResponderEliminar