terça-feira, 13 de outubro de 2020

Lista Vermelha da Flora Vascular - Portugal continental

Decorreu hoje, dia 13, na Fundação Calouste Gulbenkian a conferência de apresentação pública do relatório final do projecto  da Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental. 

Um dia importante e que é o culminar do  processo liderado pela Sociedade Portuguesa de Botânica e pela PHYTOS, que ao longo dos últimos 3 anos avaliaram o estado de conservação  de 630 espécies da nossa flora.  

Só se pode gerir o que se conhece e este é um importante instrumento que poderá (deverá!) ajudar na definição das nossas politicas de conservação da biodiversidade e ordenamento do território. Das 630 espécies analisadas, perto de 380 - cerca de 60% - enfrentam algum tipo de ameaça! Conheçê-las é o primeiro passo para as proteger, uma responsabilidade que é de todos nós!

Toda a informação produzida ao longo do projecto está e estará disponível para a comunidade no site: https://listavermelha-flora.pt/

Das muitas espécies que fizeram parte do Estudo, há quatro que as Sementes de Portugal tiveram o privilegio de apadrinhar: a Genciana (Gentiana lutea, criticamente em perigo);  a Flor-de-adónis (Adonis annua; vulnerável); o Carvalho-de-Monchique (Quercus canariensis, criticamente em perigo) e a Mandrágora (Mandragora autumnalis, em perigo).

Sem comentários:

Publicar um comentário