segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Um prado florido!


Este é possivelmente um dos posts que mais satisfação nos dá poder partilhar por estes dias. Desde o início do projecto que temos procurado difundir e divulgar o potencial ornamental e paisagístico da nossa flora autóctone, mas focando-nos sobretudo nas espécies arbustivas e evidenciando-as isoladamente. 

Porém, a ideia de um dia podermos disponibilizar  outras soluções, à semelhança do que acontece noutros países europeus com França e Inglaterra, propondo misturas de sementes capazes de responder a necessidades e objectivos mais exigentes, esteve sempre entre os nossos objectivos.

É um facto que no nosso país a procura de prados floridos ainda é relativamente diminuta. Todavia, quem pretende ter uma solução diferente de um relvado verde monótono e aparado, sempre exigente em regas e em manutenção, dificilmente encontrará uma alternativa. E quando encontra, o mais provável é encontrar misturas de espécies cuja grande maioria nem ocorre no nosso país. Curiosamente e a título de exemplo é hoje mais fácil encontrar misturas contendo papoilas-da-califórnia (Eschscholzia californica) do que as simples papoilas que povoam as nossas searas.

Claro que prados há muitos e para todos os gostos. Daí que a nossa proposta  seja antes a de de dar a possibilidade de escolha. Desde um relvado mais simples e baixo coberto de margaridas e dentes-de- leão, até  um prado mais alto em que pontuam espécies como o pampilho ou a Anchuza azurea.

Pelo meio,  a nossa proposta preferida é uma mistura de sementes standard para uma área de 20 m2 e que, além de 4 gramineas base, conterá uma mistura com cerca de 20 espécies autóctones portuguesas. Um prado que além de não exigir manutenção, proporcionará florações alargadas entre o fim do Inverno e o início do Verão! E este é um aspecto particularmente importante para nós. Não só pelas mais do que legitimas necessidades estéticas que qualquer um de nós tem, mas principalmente pelo óbvio enriquecimento que proporcionam a qualquer jardim ao fornecerem alimento a um sem número de insectos polinizadores.


3 comentários:

  1. Excelente sugestao, está na hora de criarmos jardins que sejam verdadeiros lugares de lazer e ainda por cima beneficiarmos o ambiente. Alem de que há menos trabalho e menos despesa com agua, fertilizantes, herbicidas necessarios aos relvados formais.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Olá boa noite! Como posso ver melhor e adquirir?
    Bem-haja!

    ResponderEliminar
  3. Seria interessante um mix de sementes "flores silvestres do Sul de Portugal"

    Com:
    Papoila - Papaver rhoeas
    Soagem - Echium plantagineum
    Ervilhaca - Vicia sativa
    Borragem - Borago officinalis
    Alho-porro - Allium ampeloprasum
    Malva-brava - Malva sylvestris
    Chicoria - Cichorium intybus

    ResponderEliminar